Frete grátis em compras acima de R$158,00

WhatsApp

Tudo sobre chá

ORIGEM DO CHÁ

Onde, como e quando surgiu. Primeiros usos e descobertas, difusão no mundo, referências culturais, contexto geral

Uma bebida ancestral, rodeada por mitos, lendas e muitos benefícios. A origem do chá está na planta Camellia sinensis, descoberta na China. A história mais conhecida traz o imperador chinês Shennong como descobridor da bebida, por volta de 2737 a.C.

Na época, era costume ferver a água para consumi-la com segurança. Até que um dia folhas da Camellia sinensis caíram por acidente na água quente do governante e conferiram uma cor acastanhada à bebida. O pai da agricultura e da medicina chinesa experimentou e apaixonou-se pelo seu sabor reconfortante, tornando o chá sua bebida preferida.

No Japão, a Camellia sinensis chegou por volta do século VI e deu início à tradicional cerimônia do chá. O ritual tem o objetivo de relaxar o corpo, a mente e o espírito.

Na Europa, o chá surgiu em 1606 e, apesar dos altos impostos, logo ganhou o favoritismo das classes mais altas. Anos depois, a bebida chegou à Inglaterra pelas mãos da rainha portuguesa Catarina de Bragança. A expansão do chá também carrega consigo uma série de fatos históricos, como a Guerra do Chá de Boston, no século XVIII, e a Guerra do Ópio, no século seguinte.

Cultivo e métodos de processamento das folhas

O chá é produzido através da torra de folhas e brotos da planta Camellia, nativa da Ásia. A planta possui mais de 250 espécies diferentes. No entanto, as variações mais utilizadas são a Camellia sinensis sinensis e a Camellia sinensis assamica. As folhas são colhidas de árvores relativamente jovens, que em geral mantêm a produtividade por cerca de 50 anos.

As folhas da Camellia sinensis sinensis são menores, mais delicadas e alongadas. Geralmente, são cultivadas em regiões frias, de clima temperado e alta altitude, como China, Taiwan, Japão e Turquia. A partir da variação sinensis, são preparados os chás branco, verde, oolong e preto.

Já as folhas da Camellia sinensis assamica são maiores, mais largas e menos tenras. Costumam ser desenvolvidas em regiões mais quentes, com clima tropical, como Índia, Sri Lanka, Quênia e Yunnan (China). A variação assamica pode dar origem aos chás oolong, preto e pu-erh.

O sabor do chá varia de acordo com o processamento, que pode incluir oxidação e fermentação, além da mistura com ervas, especiarias e frutas.

Dados sobre o consumo de chá no Brasil

O chá é a segunda bebida mais consumida do mundo, depois da água, com produção em 2021 de 6,6 bilhões de quilos. No Brasil, o cultivo do chá teve início no século XIX.

Atualmente, faz parte do dia a dia dos brasileiros que buscam um estilo de vida mais saudável. Muita gente tem substituído bebidas como café e refrigerante por chá, ou até buscado o chá como tratamento médico alternativo.

Dados do balanço feito pela Euromonitor International revelam que no Brasil o consumo de chá cresceu 25% entre 2013 e 2020 – quase o dobro da média mundial, que é de 13%.

TIPOS DE CHÁ

Para definir o tipo do chá, é preciso saber como ele foi processado.

Chá branco

Vem da parte mais nobre da Camellia sinensis, de onde os brotos e as folhas mais jovens são colhidas. Passa por técnicas específicas de colheita, secagem e armazenamento e não sofre oxidação. O aroma remete a elegância e sofisticação. O sabor suave e delicado varia de amanteigado a doce ou floral.

Chá amarelo

Na produção desse tipo de chá, as folhas são umedecidas e escaldadas em altas temperaturas, a fim de bloquear o processo de oxidação. Em seguida, são cobertas com tecido para que repousem e sequem. Ele tem aroma floral fresco e delicado. Com notas herbais, tem sabor refrescante e suave e a aparência final é amarelo-esverdeada.

Chá verde

Produzido a partir de brotos e folhas ou somente folhas da Camellia sinensis, o chá verde é o mais conhecido. As folhas são submetidas ao vapor ou calor para evitar a oxidação e conservar a clorofila, garantindo a sua cor esverdeada. O sabor, apesar de amargo, é fresco, e espera-se que tenha adstringência leve ou moderada.

Chá oolong

Chá semifermentado também conhecido como chá do dragão negro ou chá azul. É feito de folhas maduras de arbustos adultos, que são expostas à luz do sol para que murchem e parte dos seus componentes oxide. Quando o aroma desejado é obtido, as folhas são torradas em forno. Tem sabor mais suave que o do chá preto.

Chá preto

O chá preto é mais forte e contém mais cafeína que os outros chás produzidos a partir da Camellia sinensis. As folhas colhidas são murchas e bem amassadas, passando por total oxidação, adquirindo cor verde-escura e aroma de frutas. Tem cor vermelho-amarelada e corpo e sabor intensos.

Chá pu-erh

É uma variedade de chá fermentado (ou envelhecido), produzido a partir das folhas grandes da Camellia Sinensis. Seu nome vem do condado de Pu’er, em Yunnan, na China. O processo de fermentação pode durar anos e a bebida ganha ainda mais aroma e mais do seu sabor suave e sutil, com notas terrosas.

INGREDIENTES DAS INFUSÕES

Os chás que não vêm da Camellia sinensis são chamados de infusões e são produzidos com plantas, flores, frutas, sementes e especiarias.

Ervas

Os chás à base de ervas são infusões que podem incluir flores, especiarias, sementes e raízes. Diversas ervas têm compostos bioativos, vitamina C e antioxidantes que protegem contra os radicais livres e fortalecem a imunidade. Muitas vezes, podem ser indicadas para controle do peso corporal, equilíbrio da pressão arterial e redução dos problemas do coração e do açúcar no sangue. Muitas são populares no nosso dia a dia, como a camomila, a erva-doce, a hortelã, o hibisco e a erva-cidreira.

Sementes

As sementes de frutas e plantas fazem chás maravilhosos, principalmente devido às suas propriedades. Chás de sementes são ricos em antioxidantes e substâncias terapêuticas e são indicados para fortalecer a imunidade e auxiliar no sistema digestivo. Alguns exemplos são os chás de sementes da melancia, do girassol, da abóbora e do abacate.

Flores

As propriedades curativas dos chás feitos com flores têm sido aliadas na prevenção de doenças e sintomas. As flores da camomila e do maracujá, por exemplo, ajudam a combater a insônia e a regular o sono, enquanto a flor de jasmim ajuda a diminuir taxas de colesterol e prevenir doenças do coração. Devido a esses efeitos, é preciso ter atenção ao momento de consumo.

Frutas

O aroma adocicado e o sabor suave e refrescante dos chás à base de frutas conquistaram muitos paladares. Algumas infusões têm blends de frutas desidratadas, que carregam uma boa quantidade de minerais e vitaminas benéficas à saúde. Além de auxiliarem na hidratação, frutas como a laranja, o limão e o morango também têm propriedades anti-inflamatórias.

PREPARAÇÃO DO CHÁ

Métodos de preparo do chá: infusão, decocção, maceração

Para consumir o chá, é necessário saber a forma ideal de prepará-lo, a fim de extrair o máximo de sabor e propriedades. Os principais métodos de preparo são infusão, decocção ou cozimento e maceração.

A infusão consiste em colocar água fervente sobre a planta e, em seguida, coar e beber. A infusão preserva o óleo essencial das plantas e é um método utilizado para folhas, flores, inflorescências e frutos, que nunca devem ser fervidos.

Já na decocção, coloca-se a planta para ferver juntamente com a água, por 10 a 20 minutos. Geralmente, são utilizadas as partes mais duras e resistentes da planta, como raízes, cascas, sementes e pedaços de caule, que necessitam de um modo de preparo mais rigoroso para extração das propriedades.

Na maceração, a planta é colocada amassada e picada na água, em temperatura ambiente, por um tempo determinado. O método é indicado para plantas que têm substâncias que se degradam com o aquecimento, como algumas folhas, sementes, partes tenras, talos, cascas e raízes.

O sabor das infusões

Além das categorias que diferenciam as famílias dos chás, os sabores também são características importantes.

Cítrico

Vem da harmoniosa combinação entre ervas e frutas cítricas. Por ser refrescante, é uma excelente opção para ser consumido gelado.

Adocicado

Tem um dulçor natural e geralmente dispensa o uso de outro ingrediente para adoçá-lo. Algumas ervas, como a camomila, a erva-doce e a erva-cidreira, têm substâncias que lhe dão notas adocicadas.

Frutado

Os blends misturam frutas como maracujá, morango, framboesa e manga com especiarias e flores. São perfeitos para quem quer degustar com o paladar e com o olfato.

Acessórios para fazer chá

A hora do chá pode ser ainda mais saborosa com os utensílios certos para a preparação da bebida. Em geral, utensílios de metal ou alumínio nunca são indicados, pois interagem com as ervas, alterando até mesmo o seu sabor e aroma.

Chaleira

Utensílio culinário que tem como função principal a preparação de chá. É ideal que seja de porcelana ou cerâmica, para não alterar o sabor da bebida. O mesmo vale para as jarras utilizadas para servir chás.

Jarra

Usada para servir o chá quente ou frio. Ela deve ser feita de vidro, para que ocorra a transferência de odores e sabores para os chás.

Bule

Para preparar chá ou qualquer outra infusão, o bule é o utensílio mais indicado. Alguns bules são utilizados para aquecer a água, outros, para fazer a infusão, e alguns são usados apenas para servir o chá. O bule permite que você prepare uma maior quantidade de chá e oferece um manuseio seguro da água quente.

Medidor

Os chás que precisam ser consumidos em quantidades específicas, como o chá verde e o chá preto, devido aos seus efeitos, têm que ser preparados com medidor. O utensílio garante mais eficiência na execução das receitas, bastando preencher o recipiente da medida escolhida.

Infusor

Item essencial: sua principal função é filtrar a infusão no momento certo. Ele deve ter tamanho suficiente para que as folhas do chá possam se abrir totalmente.

Filtro

Os filtros para chá têm o objetivo de separar as ervas da água. Podem ser feitos de materiais reutilizáveis ou descartáveis.

Misturador

Geralmente é feito de bambu e é muito utilizado na cerimônia do chá, como no preparo do matcha. O utensílio traz praticidade à preparação da bebida. Deve ser lavado com água corrente antes e depois de ser usado.

Copo

Os copos destinados ao consumo de chá geralmente têm uma parede dupla de vidro. O objetivo é preservar a temperatura da bebida e impedir que o calor seja transferido para a mão.

Xícara

Os formatos, materiais e cores das xícaras podem oferecer diferentes percepções. Alguns modelos priorizam a temperatura, como a xícara de louça, enquanto outras ressaltam as texturas da bebida, como a xícara de vidro.

A de porcelana é a mais clássica. Além de compor a decoração, mantém a temperatura da bebida. Em termos de resistência, a principal é a xícara de cerâmica. O seu material também mantém a temperatura do chá equilibrada enquanto ele é consumido.

A xícara da boca larga é mais conhecida como xícara de chá. O formato maior permite sentir mais facilmente os aromas da bebida. No entanto, por ter a boca larga, esfria a bebida com mais rapidez.

Caneca

É possível encontrar canecas para chás de diversos materiais e modelos, sendo as mais populares as feitas de porcelana, alumínio, aço inox, cerâmica, plástico e vidro. Existem modelos térmicos, com revestimento interno que conserva a temperatura da bebida, e outros que já vêm com infusores para a preparação do chá.

Garrafa térmica

Para garantir que o chá fique quentinho por mais tempo, que tal investir em uma garrafa térmica? Ela tem diferentes tamanhos, adequando-se perfeitamente às suas necessidades de consumo.

Profissionais do chá

Para entender a infinidade de plantas, flores e especiarias que servem de base para os chás, é preciso conhecer a produção da bebida, o cultivo das plantas e suas harmonizações.

O especialista na bebida se chama sommelier de chá (ou tea sommelier). Ele adquire conhecimentos que vão desde a análise das folhas à harmonização entre chás e comidas. É o profissional responsável por montar a carta de chá, oferecendo a melhor experiência possível com a bebida.

Já o tea blender atua na preparação das infusões ou blends. É uma profissão para quem deseja colocar a mão na massa, ou melhor, nas ervas, e elaborar as misturas. O tea blender possui conhecimento refinado em sinergia, podendo desenvolver blends que priorizem o sabor, o aroma, a cor ou os benefícios dos chás.

Degustação de chá: o que é cupping e como fazer

Para degustar o chá, os profissionais fazem um processo chamado cupping. O objetivo é medir a qualidade da bebida e definir as características de cada sabor, garantindo um padrão satisfatório e blends de alta qualidade.

A primeira etapa é a análise das folhas em qualidade, cor, tamanho e textura. Em seguida, vem a etapa de infusão, na qual é necessário ter atenção à quantidade de água, ao tempo de fervura e à temperatura.

A última etapa do cupping é a avaliação sensorial. Primeiro, deve-se analisar a cor, a profundidade e o brilho do chá. Em seguida, analisa-se o aroma do chá, a fim de identificar as notas presentes na bebida. Por fim, vem a degustação. Nessa fase final, a ideia é perceber o corpo e vigor que o chá adquire na boca.

CONSUMO DE CHÁ

Rituais de chá pelo mundo

A trajetória do chá reúne rituais, costumes e muitas histórias. As primeiras cerimônias de chá tiveram início há centenas de anos e são mantidas até hoje, como a cerimônia do chá, no Japão. A tradição começou no século XVI, quando Sen-no Rikyu (1521-1591) criou essa maneira especial de degustar a bebida. O protagonista da cerimônia é o matcha, um tipo de chá verde em pó. O ritual reflete os valores e as crenças de um povo milenar e é parte importante da cultura japonesa.

Na Índia, a tradição é degustar o chai, uma mistura de chá preto, leite e açúcar. A bebida se tornou popular na segunda metade do século XIX e geralmente é misturada a condimentos como canela, gengibre e cravo.

Já o costume inglês é tomar o chá da tarde, ou chá das 5. O momento surgiu em meados do século XIX e virou um hábito. Como as famílias jantavam tarde, a 7ª duquesa de Bedford, Anna Maria Russel, começou a pedir uma pequena refeição, por volta das 5 da tarde, que geralmente acompanhava um chá preto do Sri Lanka, servido com leite e açúcar e alguns petiscos.

Rituais no Brasil

No Brasil, é comum encontrar infusões com plantas como camomila, erva-cidreira e erva-doce. Outra erva bastante popular entre os brasileiros é a erva-mate, consumida de diferentes maneiras a depender da região do país. Na região Sudeste, por exemplo, a erva-mate é consumida com muito gelo, enquanto no Sul do país as pessoas têm o hábito de tomar o chimarrão, preparado com água quente.

Ocasiões de consumo

Os chás podem ser consumidos de diversas maneiras, seja pelos seus benefícios, seja para proporcionar agradáveis momentos de convivência. Para variar a forma de consumo, vale utilizar as ervas em receitas e bebidas, como drink e smoothie.

Na culinária, o que não falta é opção para usar os chás. Que tal incluir ervas e especiarias no tempero da salada? Para isso, basta misturá-las ao azeite de oliva ou vinagre e, em seguida, à salada. O que às vezes é uma refeição simples pode ganhar um sabor diferenciado com a adição de chás e blends.

Para quem gosta de um docinho, vale misturar uma colher de chá verde à massa do cookie. Experimente! O sabor fica simplesmente maravilhoso.

E se o desejo é incrementar seu chá tradicional quentinho, experimente adicionar gotas de limão fresco.

BENEFÍCIOS DO CHÁ

Saúde

As propriedades terapêuticas do chá foram notadas na China, entre 618 e 906 a.C., fazendo da bebida a mais popular do país e, anos depois, expandindo-a mundialmente.

A crescente popularidade do chá não é à toa. Diversos estudos apontam, por exemplo, que os chás são ricos em polifenóis, substâncias antioxidantes que combatem os radicais livres.

Além disso, o chá é um aliado contra o envelhecimento celular precoce e, por acelerar o metabolismo, auxilia na queima de gordura. Ou seja, além de serem deliciosas, as ervas podem trazer diversos benefícios à saúde.

Bem-estar

Sabemos que o consumo do chá traz inúmeros benefícios à nossa saúde e bem-estar, visto que cada erva pode auxiliar em diferentes aspectos. Além disso, o chá pode trazer uma melhoria necessária na correria do dia a dia: o desacelerar.

Para isso, é preciso autocuidado. E o ato de cuidar de si pode começar através de pequenas ações, como reservar 10 minutos do dia para fazer uma pausa e tomar uma deliciosa xícara de chá. Criar esse tipo de hábito pode até mesmo melhorar o seu desempenho profissional e as suas relações interpessoais.

O mais interessante de transformar a hora do chá em um hábito saudável é fazer desse um momento relaxante, desde a preparação até a hora de degustá-lo. Adotar esse momento de conexão com você mesmo pode transformar seus dias e a maneira como você enxerga as situações. Não à toa os chás atravessaram milhares de anos e suas cerimônias são rituais mantidos até hoje.

CUIDADOS

Armazenamento

As ervas são produtos alimentícios orgânicos e estão vulneráveis a alterações se expostas a condições inadequadas. Para armazená-las, evite embalagens de plástico, pois, quando sofrem variação de temperatura, liberam toxinas que podem afetar o chá. Além disso, o plástico abafa as ervas, fazendo-as perder o sabor e as propriedades. 

É importante também evitar que os chás fiquem em locais úmidos ou empoeirados, que podem atrair bichos e insetos, inutilizando a bebida.

Se quiser armazenar seus chás da melhor forma possível, utilize as caixas de madeira Twinings! Todas as caixas de madeira Twinings têm divisórias, para manter os sabores separados, e tampa, garantindo que nenhuma impureza interfira na qualidade dos chás. Assim, você pode manter os chás em um local protegido, garantindo seu sabor e seus benefícios.

RECEITAS DE CHÁ

Coquetelaria e harmonizações

Engana-se quem pensa que o chá só é servido sozinho e quente ou gelado. A bebida faz parte da culinária que preza por sabores e novas experiências e compõe drinks supersaborosos. Na coquetelaria, os destilados têm o poder de dissolver algumas substâncias e potencializar o sabor das ervas.

Para harmonizar, é preciso sintonizar as notas do destilado com o chá. Se a infusão, por exemplo, tiver baunilha, vai bem com rum. Já para os chás frutados e florais, o gin é uma ótima escolha. A vodca, por outro lado, combina com a maioria das infusões. O primeiro passo é solubilizar o chá diretamente no destilado. Em seguida, você adiciona outros ingredientes, como especiarias e sementes.

[Fonte: https://www.metropoles.com/gastronomia/beber/conheca-o-uso-do-cha-na-coquetelaria-em-11-drinques-refrescantes ]

CURIOSIDADES SOBRE O CHÁ

Entretenimento

Não é difícil ouvir alguma expressão envolvendo a palavra chá. Ou você nunca tomou um chá de espera? Conheça algumas das expressões protagonizadas pela nossa bebida favorita:

  • tomar um chá de cadeira;
  • dar uma colher de chá;
  • fazer um chá de panela;
  • fazer um chá de bebê.

De fato, o chá conecta povos do mundo todo de alguma forma, e explorar seu universo é entrar em uma aventura rica em descobertas.

Recomendado para você

Tudo sobre chá - 6 de novembro de 2023

3 séries para assistir enquanto aprecia uma xícara de chá

Uma boa série tem o poder de nos transportar para dentro de sua história, permitindo-nos experimentar novos sentimentos e sensações. […]

Tudo sobre chá - 17 de outubro de 2023

Como é feita a tradicional cerimônia do chá no Japão

Se você está lendo este texto, certamente é um amante do chá ou já provou dessa bebida milenar em algum […]

Tudo sobre chá - 4 de setembro de 2023

3 filmes que todo amante de chá precisa ver

Os filmes, assim como os chás, têm o poder de nos fazer conhecer novas culturas e sensações. Muitas vezes, eles […]