Sobre o chá

Planta Camellia

Na origem do chá existe apenas uma única planta: a Camellia Sinensis. As duas variações mais utilizadas da Camellia são a Camellia Sinensis Sinensis e a Camellia Sinensis Assamica. Existem também muitas variações das duas espécies citadas acima, que foram adequadas às diferentes situações climáticas e terrenas. A folha da Camellia Sinensis é menor e mais delicada que a folha da Camellia Assamica. A Camellia é um arbusto perene que produz pequenas flores brancas e pode se tornar uma árvore de até 20 metros.

As folhas da Camellia Sinensis são a base de todos os nossos Chás Pretos e Verdes, como o English Breakfast e o Chá Verde com Limão. Os outros sabores como Camomila, Hortelã e Frutas Silvestres são infusões, feitos com ervas, frutas, flores e especiarias.

História do chá

A história do chá é uma grande e rica jornada pelo tempo e pela história. Grandes nações se estabeleceram através do comércio, da cultura e dos rituais de consumo do chá. Sim, o chá é realmente poderoso. A sua longevidade supera a de muitos outros costumes e mercados. É fascinante imaginar que a xícara de chá que tomamos hoje traz consigo uma história tão rica e internacional.

Dentre as muitas lendas que remontam à origem do chá como a bebida mais popular do mundo, uma em especial se destaca por sua beleza e intuição. O então imperador da China, Sheng Nung, descobriu o chá como conhecemos hoje no ano de 2737 a.C.

Na época, já era conhecido o procedimento de fervura da água para consumi-la com segurança. Certa vez, enquanto um criado fervia a água para o imperador que descansava na sombra de uma árvore, folhas levadas pelo vento caíram sobre o pote, transformando-a em uma infusão, quase como que um capricho do destino. O sabor daquela fantástica descoberta agradou tanto ao imperador que, dali em diante, passou a preparar sua bebida favorita que chamou de chá: água fervida com folhas de Camellia Sinensis.

Conforme a popularidade do chá crescia, evoluíam também seus métodos de produção e utensílios de consumo. No final do século 3, o chá tornou-se a bebida nacional da China e, depois, no primeiro milênio, a Chinese Tea House tornou-se um ponto importante da vida social chinesa – onde famílias e amigos encontravam-se para discutir negócios, jogar cartas e se divertir.

No entanto, as primeiras plantações de chá foram introduzidas pela Dinastia Tang (618 – 907 d.C), na China.

Na Europa, o chá chegou inicialmente em Amsterdam, em 1606, através das relações comerciais entre os holandeses e a ilha de Java. Assim, o chá foi tornando-se a bebida favorita entre as altas classes, sendo um caro produto indulgente, com altos impostos e longas jornadas pelo oceano. E foi na segunda metade do século 17, quando a portuguesa Catarina Bragança, apaixonada por chá, casou-se com o monarca inglês Charles II, que a bebida finalmente chegou à Inglaterra.

No Brasil, a história do chá remonta da época em que o Brasil ainda era colônia, quando há cerca 200 anos, Dom João IV trouxe para cá, em 1812, sementes de chá para serem plantadas no Jardim Botânico, no Rio de Janeiro (RJ).

Master Blenders

Os Master Blenders são os responsáveis por selecionar os diversos tipos de folhas de chá, ervas, flores, frutas e especiarias e combiná-los para criar os nossos diversos sabores. Para isso, eles são treinados durante cinco anos para então viajar o mundo visitando milhares de plantações e encontrar as folhas perfeitas que irão compor cada um de nossos chás exclusivos. Uma vez que uma colheita nunca é igual à outra (mesmo que sejam da mesma plantação), a arte do blend é uma etapa extremamente complexa e crucial na preparação da xícara de chá perfeita.

A Twinings também é uma das poucas fabricantes que misturam as próprias ervas e frutas com os chás (folha Camellia). Ao controlar os ingredientes que compõem nossos chás, garantimos que nossas receitas sejam exclusivas.

Para isso, o processo de degustação de chá requer muita atenção e, principalmente, uma enorme paixão por chá, já que os Master Blenders podem chegar a provar até 700 sabores em um dia. O método inglês de degustação acontece da seguinte forma: Primeiro, os degustadores realizam uma degustação inicial, verificando a qualidade, o sabor e a cor de pequenos lotes de chá. Em seguida, os chás que passam pela triagem são misturados e preparados para a degustação comparativa. A seguir, eles comparam o gosto da nova mistura com a mistura de referência para cada sabor da Twinings. Nossa busca absoluta pela perfeição faz com que nossos chás tenham o mesmo sabor ano após ano.

Na etapa de infusão, preparamos até 30 amostras de misturas de chá diferentes usando água fresca e fervida em uma caldeira de cobre. As folhas permanecem em infusão por precisamente seis minutos. Após esse tempo, a bebida é entornada em uma tigela e está pronta para a degustação.

Por fim, nossos degustadores examinam as folhas de chá molhadas e secas. Eles avaliam a cor e a transparência da infusão e, em seguida, provam cada amostra usando colheres especiais para empurrar o líquido contra a parte posterior do palato, onde os sentidos de olfato e paladar se encontram. É nesse momento que os anos de experiência se tornam recompensadores, pois nossos degustadores conseguem identificar o local, a elevação e as características de crescimento de cada amostra, o que os ajuda a detectar até mesmo pequenos desvios dos nossos rigorosos padrões.

Assim, para honrar e manter o nosso alto padrão de qualidade, os Master Blenders chegam a experimentar cerca de 4.200 xícaras de chá por semana, garantindo a melhor qualidade e sabor constantes ao longo do tempo.

Plantações e Produção

PLANTAÇÃO

O sabor de um chá é muito influenciado pelas condições dos arredores, incluindo solo, altitude, clima e outras características geográficas. Dependendo do clima, algumas regiões do mundo produzem mais chás que outras. Atualmente, a China e a Índia produzem aproximadamente metade das folhas de chá do mundo. São mais de 200.000 toneladas por ano. Outros países, como Quênia e Sri Lanka, também produzem chás de alta qualidade.

As folhas de chá são elípticas e lisas, medindo entre 5 e 10cm. Quanto mais jovens, melhores, possuindo inicialmente um aspecto de penugem e tornando-se lisas e brilhantes depois. As flores são pequenas e brancas, semelhantes às rosas, e seus frutos são como cápsulas semelhantes às avelãs.

PRODUÇÃO

Todas as folhas de chá da Twinings são retiradas com o maior cuidado para que sejam preservados o aroma e o sabor. O rendimento máximo de uma planta de chá ocorre entre o seu oitavo e nono ano de vida, sendo no verão e outono as épocas de colheita mais abundantes, e na primavera a época de colheita do melhor produto.

Os coletores de chá geralmente selecionam apenas as duas primeiras folhas e um broto de galhos novos. Esses coletores sabem o momento exato em que o chá deve ser retirado do arbusto, o que garante que apenas as folhas mais viçosas serão usadas para produzir o melhor chá. Em um dia, cada coletor colhe em média 25 quilos de folhas de chá, sendo necessários em torno de 4 quilos de folhas frescas para produzir 1 quilo de chá preto.

Nas regiões de clima mais ameno as colheitas ocorrem ao longo do ano todo, de forma que, quanto maior a altitude, menor a frequência de colheita nas lavouras, que podem cair para 3 a 4 vezes ao ano. Devido ao menor crescimento e à menor quantidade disponível de brotos da planta nessas regiões, ela passa a obter uma melhor fragrância.

Depois de colhidas, as folhas de chá são transportadas para as fábricas mais próximas, onde serão processadas e embaladas. É nesse momento que a verdadeira arte de fazer chá começa, usando um dos dois processos de produção a seguir.

MÉTODO ORTODOXO:

O método ortodoxo é usado para fazer chás a granel e é o mais comum. Neste processo, a planta passa por 4 estágios:

  • Retirada de água: nessa primeira etapa, que dura de 12-17 horas, é retirado entre 60-70% de água das folhas, deixando-as flexíveis e prontas para serem enroladas.
  • Rolagem: depois de retirar a água, as folhas passam por máquinas de rolagem, torcendo-as e girando-as até que fiquem finas e rígidas, prontas para a próxima etapa.
  • Oxidação: ao reagirem com o ar, as folhas têm sua cor e sabor modificados, determinando quais serão o tipo e a intensidade do chá.
  • Secagem: agora que as folhas já foram oxidadas até a quantidade necessária, elas passam por grandes e fortes secadores, reduzindo ainda mais sua quantidade de água e deixando-as prontas para serem selecionadas e embaladas.

Por fim, a etapa de embalagem, na qual os chás são selecionados e separados, é uma das mais importantes. As folhas passam por uma triagem com base no tamanho e na qualidade, sendo classificadas de acordo com aparência e tipo. Em seguida, são armazenadas em embalagens revestidas de alumínio ou em caixas para serem transportadas.

MÉTODO “CTC”:

O segundo método de produzir o chá, CTC (Crush, Tear, Curl ou Esmagamento, Rasgo e Enrolamento) produz os sachês de chá. Na Twinings, o padrão de qualidade é o mesmo tanto para nossos chás a granel quanto para os em sachê.

Assim como no método ortodoxo, as folhas passam primeiro por um processo de retirada de água mas, depois disso, já são colocadas em uma série de rolagens que possuem centenas de pequenos “dentes”. Esses dentes cortam, rasgam e enrolam as folhas, produzindo pequenos grânulos que são perfeitos para os sachês de chá. Depois disso, eles passam pelo mesmo processo do Método Ortodoxo de oxidação e secagem.

Sourced With Care

Melhorando a qualidade de vida das comunidades
que fornecem nossos produtos

A Twinings acredita que todos têm direito à qualidade de vida e condições de trabalho dignas. Os insumos para produzir o chá são comprados nos melhores locais, de acordo com padrões sociais e de qualidade, sendo nosso objetivo sempre melhorar estes padrões.

O programa “Sourced with Care” foi criado para dar suporte às mudanças necessárias para tornar esse objetivo uma realidade nos locais ao redor do mundo onde Twinings compra seus ingredientes. Nós trabalhamos para melhorar a qualidade de vida e gerar oportunidades para as comunidades que fazem parte da nossa cadeia produtiva. “Sourced with Care” define o ambicioso objetivo de melhorar a vida de 500 mil pessoas pertencentes a essas comunidades, até 2020.

Para saber mais sobre o programa e nosso progresso, acesse: www.sourcedwithcare.com

RELATÓRIO DE IMPACTO SOCIAL DE TWININGS 2016

Sourced with care está no centro de tudo o que fazemos em Twinings e está presente em cada nível de tomada de decisão dentro da nossa empresa.

Em torno de todo o mundo, são muitos os que plantam, fazem e processam ingredientes que são essenciais ao nosso negócio. Isso nos dá a oportunidade e a responsabilidade de agir como uma “força do bem” e, em alguns importantes pontos, mudar algumas vidas para melhor.

Para saber mais sobre o trabalho do Sourced With Care e sobre o progresso feito até hoje acesse o site www.sourcedwithcare.com.

Leia o Relatório de Impacto Social da Twinings:
Clique aqui

DICAS PARA O PREPARO DO CHÁ

Conheça alguns dos conselhos de Stephen Twining para tornar o seu chá melhor ainda:

O chá: lembre-se de conservá-lo sempre em um local seco e ao abrigo de cheiros que possam prejudicar o seu aroma e sabor.

A Água: utilize água fresca. Ferver mais de uma vez a mesma água é desaconselhado, já que a fervura causa uma redução do oxigênio presente na água podendo comprometer o aroma do seu chá.

A Temperatura: preste atenção na fervura da água. Para os chás pretos, a água pode chegar ao ponto de ebulição (95-100ºC). Para os chás verdes, após ferver é aconselhado deixar a água esfriar por um tempo antes de iniciar a infusão do chá.

A Chaleira ou A Xícara: devem ser de porcelana ou cerâmica, mas nunca de metal, para que o sabor do chá não seja alterado.

A quantidade: os sachês de chá Twinings contém a quantidade exata para uma xícara de chá. Assim, para cada xícara de chá a ser preparada basta utilizar apenas um sachê de chá Twinings.

O tempo: o tempo de infusão é fundamental. Para cada sabor, Twinings indica o tempo de infusão ideal na embalagem, que geralmente varia de 2 a 5 minutos.

Servir: sirva o chá imediatamente após prepará-lo, sem deixá-lo mais de 10 minutos na chaleira ou no recipiente em que está sendo servido.

Leite ou Açúcar? Antigamente, o leite era adicionado primeiro para evitar que o chá quente prejudicasse as finas porcelanas. Hoje, os chás puros já possuem um aroma e sabor que podem ser apreciados sem a adição de açúcar ou leite. No entanto, na Twinings, acreditamos que essa é apenas uma questão de gosto e preferência pessoal.

Quando beber? Qualquer um de nossos chás e infusões podem ser consumidos durante todo o dia. No entanto, vale lembrar que todos os chás verde e preto possuem cafeína, podendo ser melhor tomá-los durante o dia. Durante a noite, você pode desfrutar de uma infusão de Camomila, Mel e Baunilha, por exemplo.